Professora atingida por aluno em São Caetano deixa UTI

Segundo boletim médico, cirurgia para retirada de projétil durou 3 horas; ela está consciente

estadão.com.br,

23 de setembro de 2011 | 09h34

 SÃO PAULO - A professora Rosileide Queiros de Oliveira, de 38 anos, baleada na tarde desta quinta-feira por um aluno, em São Caetano do Sul, no Grande ABC paulista, foi transferida para um quarto do Hospital das Clínicas, em São Paulo,  no final da manhã desta sexta-feira, 23. Segundo boletim do Hospital das Clínicas, para onde foi levada pela equipe do helicóptero Águia na tarde de quinta-feira, ela está consciente e conversando. Seu estado de saúde é estável, mas ainda não há previsão de alta.

Na quinta-feira, foi realizada a cirurgia para a retirada do projétil, que estava alojado na região abdominal, durou três horas, entre as 20h15 e 23h15. Após a cirurgia, ela foi encaminhada para Unidade de Terapia Intensiva (UTI), onde permaneceu até a manhã desta sexta. 

O estudante D., de 10 anos, levou na quinta-feira a arma do pai - um guarda-civil municipal com 14 anos de corporação - para a sala de aula e atirou na professora pelas costas. Na sequência, saiu da sala e se suicidou com dois tiros na cabeça. Os motivos que levaram ao crime ainda são investigados.

Os tiros aconteceram logo após um dos intervalos do turno da tarde, às 15h50. Os estudantes de algumas turmas ainda se dirigiam para as salas quando o garoto, aluno do 4.º ano C, se levantou, sem nenhum aviso, e apontou a arma para a professora Rosileide Queiros de Oliveira, de 38 anos, que estava de costas naquela hora. Em seguida, atirou, para desespero dos 24 colegas de sala.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.