Professor universitário é morto durante suposto assalto no ABC

A mulher da vítima afirmou que os criminosos não disseram nada antes de efetuar os disparos

Bruno Lupion e Ricardo Valota, do estadão.com.br

28 de maio de 2010 | 09h28

 

SÃO PAULO - Uma suposta tentativa de assalto terminou com um professor universitário morto na noite de quinta-feira, 27, por volta das 20h15, no Parque Oratório, em Santo André, região metropolitana de São Paulo.

 

Flávio da Silva, 39 anos, estava na frente da casa do seu tio, na Rua Mongólia, nº 75, conversando com ele, quando dois homens chegaram ao local e atiraram. Flávio foi atingido pelas costas e levado para o pronto-socorro Bartira, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

 

Segundo a polícia, o tio da vítima, Bruno Antonio da Silva, 57 anos, chegou a dizer que os criminosos anunciaram um assalto. A mulher de Flávio, Walkíria da Silva Moreno Franco, porém, afirmou que a dupla não disse nada antes de efetuar os disparos. Segundo ela, seu marido não tinha desavenças no trabalho nem vinha sofrendo ameaças. Ele morava na mesma rua do tio, no número 109.

 

Durante a fuga, a dupla roubou um Gol que estava próximo ao local do crime e o abandonou minutos depois. Em seguida, eles roubaram outro carro, um Renault Clio, e seguiram em direção à capital.

 

O crime foi registrado no 2º DP de Santo André como latrocínio (roubo seguido de morte). Até as 4 horas desta sexta-feira, 28, os bandidos permaneciam foragidos.

Tudo o que sabemos sobre:
ABCassaltoprofessorhomicídio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.