Professor é baleado ao reagir a assalto em São Caetano do Sul

Segundo a polícia, a vítima saiu do carro, mas se negou a passar para o banco traseiro, dizendo aos criminosos que poderiam levar o veículo

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

25 de fevereiro de 2011 | 04h11

Na véspera de completar 33 anos, o professor Alexandre César Oliveira escapou da morte após ser baleado duas vezes ao se negar a fazer a vontade de bandidos que o abordaram, por volta das 20 horas, na esquina da Estrada das Lágrimas com a Avenida Belo Horizonte, no Jardim São Caetano, em São Caetano do Sul, no ABC paulista. A vítima, que foi socorrida e conseguiu conversar com os policiais que a socorreram, continua internada, já fora de perigo, no Hospital Municipal Albert Sabin.

Ocupando um Fiat Idea prata, Alexandre ainda estava à porta da casa de uma amiga, a quem deu uma carona, quando foi abordado por dois bandidos, um deles armado com um revólver calibre 32. "Desce e pula pro banco de trás", foram as palavras de Thiago Oliveira dos Santos, de 25 anos, um dos assaltantes. Segundo a polícia, o professor saiu do carro, mas se negou a passar para o banco traseiro, dizendo aos criminosos que poderiam levar o veículo, mas que ele não iria junto. Thiago então, atirou contra uma das pernas do professor.

"Ele nos disse que, mesmo baleado, se atracou com o criminoso e tentou desarmá-lo pois o mesmo era bem mirrado, de baixa estatura, mas acabou baleado novamente, desta vez no peito", relatou o sargento Humberto, da 3ª Companhia do 6º Batalhão. A dupla então desistiu de lavar o Fiat, correu e entrou em um Space Fox vermelho, ocupado por outros dois bandidos.

Alertados, os policiais militares localizaram o veículo na Estrada das Lágrimas, no sentido São Bernardo do Campo. A perseguição terminou na Avenida Guido Aliberti, próximo à Avenida Goiás, região central de São Caetano, onde o quarteto ficou preso no engarrafamento. O revólver calibre 32, jogado pelo grupo pela janela durante a fuga, foi encontrado por policiais de outra viatura que dava apoio.

Foram presos, além de Thiago, que já tem passagens por roubo, furto e outros crimes, Woshinton Gouveia da Silva, Alex Oliveira do Rosário e Sthefani Ermina de Souza, todos de 18 anos. Segundo a polícia, os três rapazes moram no bairro de São Mateus, na zona leste de São Paulo; já a garota reside em São Bernardo do Campo. Até as 2 horas desta madrugada de sexta-feira, 25, o delegado de São Caetano não havia definido os crimes pelos quais cada um dos quatro bandidos seria autuado em flagrante.

Tudo o que sabemos sobre:
professorbaleadosão caetano do sul

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.