Professor diz à polícia diz reagiu a agressão

Acusado de matar uma pessoa e ferir outra por causa do barulho na casa de vizinhos cortadores de cana, o professor João Tadeu Arruda, de 62 anos, se apresentou ontem à polícia de General Salgado, interior paulista, onde o crime ocorreu, no dia 1.º. Ele disse que atirou para se defender de um grupo de cortadores. Em 2005, ele descobriu fósseis de uma espécie de crocodilo que viveu há 90 milhões de anos.

O Estado de S.Paulo

14 Abril 2012 | 03h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.