Professor de futebol é acusado de abusar de alunos no interior de São Paulo

Ele dizia que não agendaria jogos com a equipe caso os pais dos meninos descobrissem os abusos

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

19 de janeiro de 2012 | 18h00

SOROCABA - O professor de futebol Alexandre Jesus de Oliveira, de 34 anos, teve a prisão temporária decretada sob a acusação de ter abusado de dois alunos com 11 e 12 anos de idade numa escola municipal de Mairinque, a 71 km de São Paulo. Ele foi levado hoje para a Cadeia Pública de Pilar do Sul, que abriga detentos acusados de crimes sexuais.

 

De acordo com a Polícia Civil, ele confessou os crimes, mas alegou estado depressivo. Os crimes foram descobertos porque a mãe de uma das crianças desconfiou do comportamento do filho, que adora futebol, mas teria perdido repentinamente o interesse pelas aulas.

Ela procurou a polícia depois de encontrar, no celular do menino, mensagens do professor com teor pornográfico. Numa delas, o professor ameaçava não agendar jogos para a equipe do garoto se os fatos chegassem ao conhecimento dos pais.

 

Oliveira dava aulas para alunos de 11 a 14 anos da Escola Municipal Maria Helena Chenise havia mais de três anos. A polícia apreendeu com ele mais de 30 fotos envolvendo também outras crianças.

O acusado disse ao delegado Alexandre Cassola que é homossexual, sente atração por meninos e precisa de tratamento médico. O delegado acredita que ele pode ter molestado outras crianças e vai pedir a prisão preventiva do acusado até o fim das investigações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.