Procuradoria pede volta da advocacia Pro Bono

A Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC) em São Paulo quer a reformulação das normas existentes para tornar possível o exercício da advocacia Pro Bono, inclusive para pessoas físicas e sem a responsabilização ético disciplinar dos advogados. A recomendação foi feita a representantes da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), que tem 20 dias para se manifestar. Caso a recomendação não seja acatada, o Ministério Público Federal pretende tomar as medidas judiciais necessárias.

O Estado de S.Paulo

19 Março 2013 | 02h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.