Procurador que criticou a PM tem pena suspensa

O Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu a pena de 90 dias de afastamento imposta pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) ao procurador da República Matheus Baraldi Magnani. Em julho, Magnani pediu o afastamento do comando da PM paulista após a morte do publicitário Ricardo Prudente de Aquino em uma abordagem policial em Pinheiros. Magnani afirmou o comando era incapaz de controlar a tropa. O CNMP entendeu que ele se manifestou sobre um processo em andamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.