JB Neto/AE
JB Neto/AE

Procura-se uma 'bicicloteca'

Bike com 200 livros foi furtada no centro

LUÍSA ALCALDE, O Estado de S.Paulo

28 de setembro de 2011 | 03h04

A Polícia Civil procura, desde a semana passada, uma bicicleta furtada no centro. Não se trata de um exemplar qualquer. Mas da Bicicloteca, equipamento que há dois meses carregava em um enorme baú dianteiro cerca de 200 livros que seriam emprestados a moradores de rua.

O dono do veículo é Robson Mendonça, ex-morador de rua e presidente do Movimento Estadual da População em Situação de Rua (Mepesp). O furto aconteceu na quarta-feira passada, na Praça do Patriarca. O suspeito é um homem a quem Mendonça teria pedido para tomar conta da Bicicloteca enquanto iria a um banheiro próximo dali.

O delegado titular do 1.º Distrito Policial, na Sé, Francisco de Paula Santos, afirma que, embora tenha policiais investigando o caso, ainda não há notícia sobre o paradeiro da bike.

A Bicicloteca, diz Mendonça, foi doada por uma ONG. Os livros também foram doados. Ele espalhou cartazes com imagens da bicicleta em bases da PM e da Guarda Civil Metropolitana (GCM). E passou a fazer investigações por conta própria. Diz ter recebido informações de que a Bicicloteca teria sido vendida na cracolândia, por R$ 200.

Gaúcho de Alegrete, Mendonça, que se diz apaixonado por literatura, criou o projeto há dois meses, após ter dificuldade para fazer empréstimos de livros em bibliotecas públicas, quando também morava na rua e não tinha endereço fixo para fazer o cadastro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.