Procon vai autuar a Gol por atrasos em voo

Em operação em Congonhas, Procon-SP constatou que empresa deixou de prestar assistência a passageiros

Julia Baptista, da Central de Notícias, Estadão.com.br

23 de agosto de 2010 | 11h13

SÃO PAULO - A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-SP) informou nesta segunda-feira, 23, que vai autuar a Gol Linhas Aéreas por deixar de fornecer serviços adequados e eficientes, conforme determina Código de Defesa do Consumidor. A Gol responderá processo administrativo, assegurada ampla defesa, podendo ao final deste ser multados.

 

Em operação realizada entre os dias 31 de julho a 03 de agosto, no aeroporto Internacional de Congonhas, na zona sul de São Paulo, os fiscais da Fundação Procon-SP constataram que a empresa deixou de prestar assistência material e informações aos passageiros que tiveram seus voos cancelados ou atrasados.

 

Em resposta à notificação do Procon-SP, ficou confirmado que os atrasos e cancelamentos dos voos ocorridos entre esses dias foram de responsabilidade da empresa, que deixou de operar com número condizente de tripulantes para o atendimento adequado ao número passageiros correspondentes à quantidade de voos que a própria Gol disponibilizou para o período. Assim, deixou de prestar serviço adequado, desrespeitando os termos contratados com os seus consumidores.

 

Segundo o Procon, o passageiro que teve problemas em decorrência do atraso ou cancelamento de seu voo e não foi adequadamente amparado pela empresa aérea tem direito ao ressarcimento de todos os gastos com os quais teve que arcar, como, alimentação, hospedagem, comunicação (telefonemas, e-mails), transportes, entre outros.

Tudo o que sabemos sobre:
GolProconCongonhasassitência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.