Procon-SP autua 53 empresas por falhas no atendimento ao consumidor

Entre as irregularidades detectadas está a falta de disponibilização de telefone gratuito para o SAC

estadão.com.br,

13 de fevereiro de 2012 | 17h11

SÃO PAULO - O Procon de São Paulo autuou 53 empresas de diversos setores por descumprimento às regras dos Serviços de Atendimento ao Consumidor (SAC). Entre as irregularidades detectadas está a falta de disponibilização de telefone gratuito para o SAC. A informação foi divulgada nesta segunda-feira, 13.

Segundo o decreto federal, o SAC deve contar com telefone gratuito (0800) e funcionar 24 horas por dia, durante sete dias da semana. Além da aplicação de multa, que varia de R$ 400 a R$ 6 milhões, as empresas estão sujeitas à suspensão temporária da comercialização de serviços, sanção que será apreciada ao longo do processo.

O monitoramento feito em 78 empresas foi iniciado no final de 2011 e as autuações foram realizadas na última passada. A fiscalização efetuou 42 ligações para cada SAC, além da navegação nos sites das empresas. Os fiscais checaram os serviços prestados pelas empresas dos setores aéreo, bancário, financeiro, energia elétrica, remessa de cargas, correspondências, transporte rodoviário, telefonia, TV por assinatura, planos de saúde e de seguros, que devem seguir normas estabelecidas pelo decreto 6.523/2008, editada pelo governo federal.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.