Procon: Eletropaulo pode ser multada por apagão na capital

Até a inauguaração de uma nova subestação de energia em SP em fevereiro de 2012, Procon prevê novas grandes quedas de energia, devido à sobrecarga do atual sistema

Eduardo Reina, O Estado de S. Paulo

09 Fevereiro 2011 | 19h14

SÃO PAULO - A Fundação Procon notificou nesta quinta-feira, 9, a AES Eletropaulo e prevê que haverá novos grandes apagões até fevereiro de 2012, quando deverá ser inaugurada nova subestação de energia na capital.

 

A nova subestação tiraria a sobrecarga da central que falhou ontem e prejudicou 2,5 milhões de pessoas na capital e três cidades da Grande São Paulo. A concessionária tem prazo até o dia 24 para dar explicações sobre as últimas ocorrências, sob pena de multa de R$ 6 milhões e abertura de processo administrativo.

 

Esta é a terceira vez que o Procon apura interrupção no fornecimento de energia elétrica na região metropolitana. Em março de 2010 a AES Eletropaulo foi autuada devido a mais de 600 ocorrências na capital, que levaram a uma multa de R$ 2,8 milhões.

 

De novembro até hoje foram mais de 15. O blecaute de ontem foi provocado por desligamento na Subestação Bandeirantes da Companhia de Transmissão de Energia Elétrica Paulista (Cteep), que trabalha no limite.

 

De acordo com Carlos Oscarelli, assessor chefe do Procon, há grandes riscos de que novas falhas levem a outros apagões. "Existe uma obra em andamento, que é uma nova subestação (Piratininga 2, em Interlagos), com previsão de conclusão para fevereiro de 2012. O Procon vai monitorar todo esse período porque há grandes riscos de novas ocorrências. As empresas estão fazendo redistribuição de carga, mas são medidas paliativas."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.