Procon autua 18 postos por aumento do preço de combustível em São Paulo

Segundo órgão, ao todo, 40 estabelecimentos foram notificados; eles terão 15 dias para se defender

Gheisa Lessa, do estadão.com.br,

09 Março 2012 | 15h57

SÃO PAULO - Seguindo denúncias de consumidores, o Procon autuou e notificou, nesta sexta-feira, 9, 40 postos de combustível por aumento de até 51% no preço da gasolina e etanol durante a greve dos caminhoneiros em São Paulo. Foram 18 autuações e 22 notificações registradas até ontem.

O Procon não soube dizer qual será o valor destinado a estas multas. De acordo com o órgão de defesa do consumidor, os valores podem variar de R$ 400 a até R$ 6 milhões, conforme o prejuízo ao consumidor. O órgão afirma que os postos autuados terão 15 dias para apresentar a defesa.

Até as 18h desta quinta-feira, 8, foram recebidas 248 denúncias de cidadãos que pagaram mais caro pelo combustível. O Procon divulgou a lista dos postos que foram autuados: http://www.procon.sp.gov.br/pdf/Postos06a08-03-12-Final.PDF

Iniciada na segunda-feira, 5, a greve contra a restrição de tráfego de veículos pesados na Marginal do Tietê e em outras 25 vias paralisou caminhões-tanque por três dias. Segundo o Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes (Sindicom), uma força-tarefa será realizada durante este fim de semana para normalizar a falta de combustível nos postos da capital até terça-feira, 13.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.