Problemas são comuns

Não são raros os problemas envolvendo cadeirantes em aeroportos do País. No dia 22 de julho, o escritor e colunista do Estado Marcelo Rubens Paiva (foto) teve de esperar 40 minutos dentro de um avião em Congonhas, na zona sul de São Paulo - a TAM diz que foram 25.

O Estado de S.Paulo

07 de agosto de 2012 | 03h03

A deputada Mara Gabrilli ficou duas horas esperando porque o ambulift do Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, estava quebrado. E o arquiteto Fernando Porto de Vasconcellos, de 73 anos, está inconsciente no hospital desde o fim de 2010, quando o ambulift que o transportava em Congonhas freou bruscamente e ele caiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.