Problemas rumo à Copa

Em junho, um operário já havia morrido ao cair de uma altura de cerca de 30 metros do Estádio Nacional de Brasília. O ajudante de carpinteiro José Afonso de Oliveira Rodrigues, de 21 anos, morreu após uma madeira ceder.

O Estado de S.Paulo

07 Agosto 2012 | 03h07

A obra começou em julho de 2010, em substituição ao antigo Estádio Mané Garrincha. A previsão é de que seja concluída em dezembro, para receber partidas da Copa das Confederações, em 2013, e da Copa do Mundo de 2014.

Outro acidente foi registrado nas obras de reforma do estádio da final da Copa, o Maracanã, no Rio. Há um ano, Carlos Felipe da Silva Pereira se feriu ao cortar um barril com uma solda, que explodiu. Ele foi arremessado a uma distância de 2 metros e teve fraturas e queimaduras.

A pouco mais de dois anos da Copa, um levantamento do governo federal de maio mostrou que 41% das obras não tiveram início e só 5% delas (5 de 101) foram concluídas. A fase de definição de projetos de infraestrutura deveria ter sido concluída em 2010, mas 15 obras ainda estavam em elaboração e outras 25 não foram iniciadas. Das 55 obras em andamento, 12 são estádios. Desses, apenas quatro superaram a metade das obras: Castelão (Fortaleza), Fonte Nova (Salvador), Mineirão (Belo Horizonte) e Distrito Federal. A mobilidade urbana tem 55% das obras iniciadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.