Problemas na CPTM e Metrô geram caos nas estações nesta manhã

Defeitos provocaram acúmulo de passageiros nas estações do metrô e CPTM

Solange Spigliatti, estadão.com.br

14 Março 2012 | 08h13

Atualizado às 11h00

SÃO PAULO - Depois de uma manhã de caos nas plataformas, a situação no metrô paulistano começou a melhorar a partir das 9h desta quarta-feira, 14.

Falhas em composições do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM)  fizeram com que várias plataformas ficassem lotadas entre 7h30 e 8h45. As estações das Linhas 3-vermelha e 1-azul eram as mais cheias e os vagões circulavam repletos de passageiros, que esperavam até 15 minutos dentro de trens parados.

Além dos problemas em parte expressiva do transporte público, o trânsito da cidade teve mais lentidão do que a média para as piores manhãs de quartas-feiras do mês de março dos últimos anos.

A maioria dos trólebus também atrasou para sair da garagem nesta manhã. O motivo foi uma oscilação de energia que prejudicou a circulação desses ônibus elétricos.

 

Metrô. Um problema em um trem na Linha 3- vermelha às 6h46, em um trem parado na Estação Pedro II, fez com que a composição fosse esvaziada.

Segundo o metrô, o trem com defeito foi retirado de circulação e será levado para manutenção. A assessoria da empresa diz que, por volta das 7h45, a situação começou a se normalizar. Mas, às 8h20, ainda era visível o excesso de pessoas na estação da Sé. Os vagões da Linha 3 também estavam mais lotados do que o comum.

Linha 1-azul. Os passageiros da Linha 1- Azul (Tucuruvi-Jabaquara) também sofreram com problemas do metrô nesta manhã. Por volta das 7h45, um trem que seguia para o Jabaquara, na zona sul, apresentou problema de tração entre as estações Vila Mariana e Santa Cruz. O trem foi esvaziado.

Devido ao problema, a circulação das composições era feita com redução de velocidade, aumentando o tempo da parada nas estações. Os vagões, lotados, chegavam a ficar 10 minutos imóveis. A ciculação já estava normalizada por volta das 8h45, segundo o metrô.

 

CPTM. Devido a um defeito no sistema de energia, os trens na Linha 9-esmeralda estavam circulando por uma única via, entre as estações Granja Julieta e Santo Amaro, na zona sul de São Paulo, desde as 6h desta quarta-feira. Por esse motivo, a Linha 9 está operando com maior intervalo e tempo de parada nas estações.

 

Algumas estações da Linha 9-esmeralda apresentavam grande volume de usuários, entre elas a Santo Amaro, Socorro e Rebouças, segundo informações da Rádio CBN. De acordo com a CPTM, o fluxo de usuários nas plataformas foi contido pela manhã. Por conta da falha no trem da CPTM, os usuários da Linha Lilás do metrô também foram prejudicados.Como medida de segurança, houve restrição na entrada de passageiros nas estações da zona sul.

 

Segundo a CPTM, a circulação dos trens se normalizou por volta das 8h15. Os usuários foram avisados pelo sistema de som das estações e dos trens. O Plano de Apoio Entre Empresas Frente a Situações de Emergência (Paese) não foi ativado.

 

Trólebus - Uma oscilação no sistema de energia elétrica provocou um atraso na saída da garagem da maioria dos trólebus da cidade. Segundo a São Paulo Transporte S/A (SPTrans), a oscilação aconteceu por volta das 6 horas e alguns veículos, das 11 linhas existentes, trafegaram com velocidade reduzida. A circulação foi normalizada cerca de meia hora depois, de acordo com a SPTrans. A equipe de manutenção da SPTrans ainda não localizou o que teria provocado o problema.

Mais conteúdo sobre:
Metrô CPTM trem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.