Problema técnico pode descartar infração, diz Dnit

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) informou que infrações registradas, mas cujas fotografias não podem ser utilizadas, são descartadas e não se convertem em multas. Foi a justificativa do órgão para o porcentual tão baixo de infrações que se convertem em multa para o motorista.

Bruno Ribeiro, O Estado de S.Paulo

15 de julho de 2013 | 02h07

Entre os fatores que podem impedir a leitura da foto, diz a coordenação de Comunicação Social do departamento, estão "placa suja, placa com material refletivo, imagem descentralizada (veículo passa um pouco para o lado), neblina, muita chuva", segundo nota enviada ao Estado.

O departamento diz, ainda, que o objetivo dos radares não é aplicar multas. "O Programa Nacional de Controle Eletrônico de Velocidade não é feito para multar e sim para aumentar a segurança da rodovia, levando os motoristas a respeitar a lei de trânsito e reduzir os acidentes."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.