Fábio Motta/AE
Fábio Motta/AE

Príncipe Harry faz 'city tour' no Rio e vem a SP

Filho de Charles e Diana come em churrascaria e, à noite, participa de evento no Morro da Urca

Roberta Pennafort, O Estado de S.Paulo

10 Março 2012 | 03h01

RIO - "Cidade Maravilhosa", arriscou-se a pronunciar o príncipe Harry, do Reino Unido, ao terminar seu primeiro dia de visita ao Rio divulgando seu país de origem. Bem humorado em um evento no Morro da Urca, na zona sul, lançou a campanha "Great", que divulga o Reino Unido como destino turístico e de investimentos.

Ele chegou às 21h e, ciceroneado pelo prefeito Eduardo Paes (PMDB), participou de uma festa para 700 convidados, brasileiros e ingleses, artistas, empresários e representantes dos governos dos dois países. "Eu mal posso acreditar que estou aqui. Durante anos ouvi falar deste lugar, desde que meu pai me falou que dançou com uma linda moça chamada Pinah", brincou, referindo-se à visita do príncipe Charles em 1978, quando ele sambou com a passista da Beija-Flor.

Na chegada ao morro, Harry se deparou com cerca de 20 jornalistas - entre eles, uma brasileira que, em tom de brincadeira, perguntou em inglês: "Harry, vamos nos casar?"

O jantar do príncipe foi preparado por dois chefs: a brasileira Roberta Sudbrack e o inglês Marcus Wearing. Roberta fez canjiquinha com ovos e creme de mandioquinha com linguiça mineira. Wearing ficou nos clássicos, como peixe com batata frita.

Antes do evento na Urca, Harry, que está hospedado no Hotel Windsor, no Leme (zona sul), almoçou em uma churrascaria em Botafogo. Após o almoço, foi até o heliponto da Lagoa Rodrigo de Freitas, também na zona sul, de onde partiu para um voo panorâmico pela cidade. Acompanhado por agentes da Polícia Federal, sobrevoou as Praias de Copacabana e Ipanema, além do Cristo Redentor. Às 17h50, voltou ao hotel para se preparar para o evento noturno.

Hoje, depois de dar aula de rúgbi, receber aula de vôlei de praia e visitar uma favela carioca, Harry vai para São Paulo, onde amanhã participará de uma partida de polo em um haras nas imediações da capital.

'Mais legal'. O príncipe tem 27 anos, é capitão do Exército britânico e já foi eleito "o cara mais legal do mundo" em uma eleição informal na Inglaterra. Terceiro na linha sucessória ao trono do Reino Unido, ele já passou por momentos conturbados: aos 20 anos, agrediu um fotógrafo na saída de uma boate; aos 21, foi capa de tabloides com o título "Harry, o nazista" porque se vestiu com uma suástica no braço para uma festa à fantasia. Harry também foi flagrado pela imprensa alcoolizado em diversas ocasiões. Ultimamente, porém, está mais comportado e vem até recebendo elogios nos jornais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.