Paulo Pinto/AE - 01/12/09
Paulo Pinto/AE - 01/12/09

Principal secretário de Kassab, Alexandre de Moraes deixa o cargo

Ele comandava as secretarias de Transportes, de Serviços, e SPTrans, CET e Serviço Funerário

Renato Machado, O Estado de S.Paulo

07 de junho de 2010 | 21h02

SÃO PAULO - Homem forte da gestão Gilberto Kassab (DEM) e responsável pelos maiores contratos da Prefeitura de São Paulo, Alexandre de Moraes, de 41 anos, o super-secretário das pastas de Transportes e de Serviços e presidente do Serviço Funerário, da SPTrans e da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) vai deixar o governo. Para o lugar de Moraes, vai assumir o ex-secretário de Infraestrutura Urbana e Obras, Marcelo Branco.

 

Após três anos, o ex-promotor e ex-presidente da Febem, tido até então como provável candidato do DEM para substituir Kassab, entrou em atrito com a cúpula governista após dizer publicamente que faria um novo contrato com as dez empresas de ônibus da cidade.

 

A mudança, não confirmada nesta segunda-feira, 7, oficialmente pela assessoria do prefeito, deve provocar alterações significativas nos rumos do governo.

 

Moraes administra hoje um orçamento de R$ 5 bilhões e é o secretário que comandou as principais ações do governo que resultaram em mudanças no trânsito e na limpeza pública. Algumas delas foram polêmicas e geraram desgaste ao prefeito, como a redução dos valores dos contratos da coleta do lixo e da varrição.

 

Seis meses após reduzir os contratos, o lixo que se acumulava nas ruas ajudou a potencializar os efeitos das enchentes - foram 59 mortos e mais de 900 pontos de alagamento em três meses de chuva.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.