Primo de goleiro nega declarações em juízo

CASO BRUNO

, O Estado de S.Paulo

04 de novembro de 2010 | 00h00

Primo do goleiro Bruno Fernandes, Sérgio Rosa Sales negou ontem, no Fórum de Ribeirão das Neves, região metropolitana de Belo Horizonte, as declarações que deu sobre o sequestro e morte da ex-amante do atleta, Eliza Samudio, de 25 anos. Ele também é acusado do crime e alegou ter sido torturado. É "uma estratégia da defesa", disse o delegado Edson Moreira, coordenador da investigação. Ontem, as buscas pelo corpo foram retomadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.