Tiago Queiroz/Estadão - 18/03/22
Tiago Queiroz/Estadão - 18/03/22

Primeiro dia sem máscara em fotos: veja movimentação em ruas, shoppings, escolas e academias de SP

Na capital paulista, pessoas se dividem entre quem ainda adota o acessório de proteção e aqueles que deixaram de usar acessórios de proteção

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de março de 2022 | 20h56

SÃO PAULO – Com a desobrigação do uso de máscaras no Estado de São Paulo, medida que abarca inclusive boa parte dos ambientes fechados, a população já começa a mudar de comportamento em maior intensidade. Na capital paulista, pessoas se dividem entre quem ainda adota o acessório de proteção e aqueles que deixaram de usar máscaras não só nas ruas, como em espaços como academias e escolas.

Presentes há mais de um ano e meio na rotina do brasileiro devido à pandemia, as máscaras cumprem importante papel para conter a contaminação pela covid-19. Por esse motivo, especialistas da área da saúde acreditam que a desobrigação em espaços fechados pode ser considerada “precoce” – por conta, entre outros motivos, da alta de casos em países de Europa e Ásia – e orientam que as pessoas continuem usando por mais tempo.

Ao mesmo tempo, os pesquisadores se mostram, em grande parte, favoráveis à liberação em ambientes abertos, uma vez que parte da população já apresenta maior resistência ao uso do acessório e a desobrigação em espaços ao ar livre traz menor risco de contaminação. Na tentativa de mensurar os efeitos da liberação, a reportagem do Estadão percorreu a cidade de São Paulo para captar as mudanças em alguns dos cenários.

Nas ruas do centro da capital paulista, parte das pessoas ainda eram vistas de máscara durante esta sexta-feira, 18. Em ambientes ao ar livre, uso do acessório de proteção deixou de ser obrigatório no Estado há mais de uma semana.

Nos corredores do shopping Center Norte, um dos principais da zona norte, número de frequentadores com máscara era visivelmente superior àqueles sem a proteção na manhã desta sexta.

No Colégio Pentágono, que possui unidades em bairros como Morumbi e Perdizes, ambos na zona oeste da capital paulista, boa parte dos alunos seguiu utilizando máscaras nesta sexta.

O uso de máscaras de proteção divide o público que frequenta unidade da academia Smart Fit localizada na Barra Funda, zona noroeste de São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.