Giuliano Miranda/Saae
Giuliano Miranda/Saae

Primeira represa pós crise hídrica recebe água em Indaiatuba

Lago vai reservar 1,3 bilhão de litros, suficiente para garantir o abastecimento da cidade de 210 mil habitantes por até 6 meses

José Maria Tomazela , O Estado de S. Paulo

20 de maio de 2015 | 18h51

SOROCABA - A Represa do Capivari, no Rio Capivari-Mirim, em Indaiatuba, região de Campinas, começou a acumular água nesta quarta-feira, 20. É o primeiro reservatório a ficar pronto na região das bacias do Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ) depois da crise hídrica que assolou a região em 2014. O lago vai reservar 1,3 bilhão de litros, suficiente para garantir o abastecimento da cidade de 210 mil habitantes por um período de até seis meses de estiagem.

O prefeito Reinaldo Nogueira (PMDB), presidente do Consórcio Intermunicipal das Bacias do Piracicaba, Capivari e Jundiaí (Consórcio PCJ), disse esperar que as chuvas encham o lago até o próximo verão. Segundo ele, a fase estrutural da barragem foi concluída, mas faltam obras complementares, como a escada para transposição de peixes e a via do entorno. Os serviços não afetam o enchimento do lago.

O superintendente do Serviço de Água e Esgoto, Nilson Gaspar, disse que a crise hídrica levou a uma mudança no projeto para ampliar a capacidade de armazenamento, inicialmente de 880 milhões de litros. O investimento de R$ 40 milhões, incluindo desapropriações, teve 70% de recursos do município e o restante do Fundo Nacional de Saúde (Funasa) a fundo perdido.

Tudo o que sabemos sobre:
Crise da águaIndaiatuba

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.