Primeira morte foi em abril

Em abril, o cabo Rodrigo Alves Cavalcante, de 32 anos, morreu após ser atingido por um tiro de pistola na axila durante um patrulhamento na Rocinha. Ele foi o primeiro policial morto no processo de pacificação do Rio.

O Estado de S.Paulo

15 de setembro de 2012 | 03h02

Em julho, a soldado Fabiana Aparecida de Souza, de 30 anos, foi morta por um tiro de fuzil que perfurou seu colete à prova de balas em um ataque de traficantes à Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Nova Brasília, no Complexo do Alemão, zona norte da cidade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.