Primeira ação é de 2004

A luta dos moradores do entorno do Estádio do Pacaembu contra eventos não esportivos no local, como shows e reuniões religiosas, é antiga. A primeira ação foi apresentada em 2004, pela Associação Viva Pacaembu. Naquele ano, uma pessoa morreu e diversas ficaram feridas durante uma apresentação do grupo de rap Racionais na Praça Charles Miller, na frente do estádio.

O Estado de S.Paulo

04 de maio de 2012 | 03h04

Desde então, quatro decisões judiciais apontaram para a proibição desses eventos.

A proibição de eventos não esportivos no Pacaembu conseguida pelos moradores em 2009 foi confirmada pela decisão do desembargador Renato Nalini de 16 de setembro de 2010. O magistrado escreveu que o bairro, "destinado a ser um local aprazível, de moradias diferenciadas", via sua vocação comprometida pela "contaminação de outras finalidades incompatíveis com o uso doméstico".

A Prefeitura de São Paulo entrou com recurso especial no Tribunal de Justiça para tentar suspender a proibição - a ação ainda não foi julgada, mas não tem efeito suspensivo sobre a proibição proferida em 2010.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.