Helvio Romero/Estadão
Helvio Romero/Estadão

Previsão para Finados é de tempo nublado em SP

Nesta quarta-feira, São Paulo teve o recorde de temperatura do ano: 36,6ºC

O Estado de S.Paulo

01 de novembro de 2012 | 02h04

São Paulo bateu, nesta quarta-feira, 31, mais uma vez o recorde de calor do ano. Um dia após registrar 36,1ºC, a cidade alcançou 36,6ºC, a quarta maior temperatura desde 1943, data em que a medição pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) começou a ser feita. A previsão para o feriado, no entanto, é de clima ameno, com pouco sol, muitas nuvens e possibilidade de chuva. A máxima de sexta-feira, 2, não passa dos 25°C - queda de mais de 11ºC em 48 horas.

Os últimos dois dias de outubro só não superaram três dias de janeiro 1999, quando a temperatura atingiu os 37ºC.

À tarde, a Defesa Civil decretou estado de atenção, por causa da baixa umidade relativa do ar. O índice chegou aos 20%, o que fez a cidade entrar em estado de atenção, mas depois subiu e se estabilizou nos 25%. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a umidade abaixo de 30% é prejudicial à saúde.

"Está complicado, tomei um banho de mangueira antes e tomei outro agora. Melhora na hora, depois piora de novo", confidenciou o ajudante geral Rodolfo Bezerra, morador de Carapicuíba, na região oeste da Grande São Paulo. "Dentro de casa, mesmo com ventilador não adianta, já que o ar está muito quente."

Embora outubro seja tradicionalmente um mês quente e de poucas chuvas, a meteorologista Josélia Pegorim, da Climatempo, destaca que a onda de calor desta semana não é normal. "As temperaturas fugiram muito do padrão em todo o Estado", diz. Segundo Helena Turon Balbino, meteorologista do Inmet-SP, uma massa de ar seco causou um bloqueio atmosférico. "O aumento da temperatura está ligado a correntes de ventos quentes vindos do interior do Brasil, especialmente de Mato Grosso, Goiás e Minas."

O tempo, porém, vai mudar completamente nos próximos dias. Hoje, por exemplo, a temperatura máxima cairá e não ficará maior que 30ºC. Precipitações devem ocorrer. "Uma frente fria vinda do Sul passará por São Paulo e reduzirá a sensação de calor", afirma Josélia. "Ela se encaminhará para o Oceano Atlântico, aumentando a instabilidade e causando chuvas", complementa Helena.

A má notícia é que a previsão para amanhã, feriado de Finados, é de tempo nublado e chuvas durante todo o dia, tanto na capital quanto no litoral. Nos próximos dias o sol deve aparecer, mas entre muitas nuvens. "É uma característica da primavera. Com o início do período de chuvas, também aumenta a quantidade de nuvens, o que compensa a maior irradiação solar", explica Helena. No sábado e no domingo, a temperatura não deverá ultrapassar os 30ºC. Chuviscos também são esperados

Mais conteúdo sobre:
finadosprevisão do tempo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.