Presos três por roubo a banco de R$ 1 milhão

A polícia prendeu ontem três homens acusados de sequestrar a família de um tesoureiro do Bradesco para roubar R$ 1,19 milhão de uma agência do banco em Francisco Morato, na Grande São Paulo. O crime ocorreu entre os dias 7 e 8 de outubro. Com os detidos, a polícia apreendeu um fuzil, uma submetralhadora, quatro pistolas e R$ 31 mil.

Marcelo Godoy, O Estado de S.Paulo

24 de novembro de 2010 | 00h00

De acordo com o delegado Rogério Barbosa Thomaz, do Setor de Investigações Gerais (SIG), da Delegacia Seccional de Franco da Rocha, o tesoureiro foi abordado pelos criminosos pouco depois de deixar seu Palio em um estacionamento perto de casa, em Francisco Morato. A vítima foi obrigada a entrar em casa, onde os dois filhos - de 5 e de 15 anos - foram dominados.

Os bandidos colocaram cada uma das vítimas em um carro e saíram na direção de São Paulo. No caminho, os bandidos deram instruções ao tesoureiro. Ele e o filho menor seriam soltos. O tesoureiro deveria ir para casa e, no dia seguinte, sacar tudo dos caixas eletrônicos e do cofre do banco. Foi o que ele fez. Na manhã seguinte, apanhou o dinheiro e entregou a um dos bandidos em São Paulo. Pouco depois seu filho mais velho foi libertado na zona oeste de São Paulo.

A polícia passou a apurar o caso e identificou três dos oito ladrões. Os irmãos Elton e Robson José dos Santos e Alan Peter Garcia foram presos ontem - eles negaram se conhecer. Acabaram autuados em flagrante por porte ilegal de arma e formação de quadrilha. "Serão ainda indiciados pelo sequestro", disse o delegado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.