Presos matam carcereiro para fugir da cadeia em São Joaquim da Barra (SP)

Cinco dos sete fugitivos foram recapturados; carcereiro morreu por asfixia

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

01 de maio de 2010 | 03h37

Uma fuga de presos terminou com a morte de um carcereiro, por volta das 20h15 desta sexta-feira, 31, na Cadeia Pública de São Joaquim da Barra, a 370 quilômetros da capital paulista, no norte do Estado. Até as 2h30 deste sábado, 1, dos sete presos que escaparam, policiais militares haviam recapturado cinco, entre eles Alexandre César Massari Lima e José Ricardo dos Santos, reconhecidos como os responsáveis pela morte do carcereiro Celso de Souza, de 56 anos.

 

Segundo o delegado Sebastião Vicente Picinato, chefe da Delegacia Seccional de São Joaquim da Barra, um dos presos, simulando passar mal, pediu auxílio médico e foi retirado da cela pelo carcereiro. Na volta, quando abria a cela novamente para guardar o detento, Celso foi surpreendido por um dos presos, que conseguiu sair e imobilizou a vítima, prensado Celso violentamente contra o chão. "O carcereiro morreu por asfixia, pois teve os pulmões prensados por um dos detentos e não conseguiu respirar. O outro, já em posse das chaves tomadas da vítima, abriu uma das celas, permitindo a fuga dos demais", relatou o delegado. O carcereiro foi resgatado para a Santa Casa, mas não resistiu.

 

Presos na Cadeia Pública da cidade por crime por furto, Alexandre César e José Ricardo foram autuados desta vez por homicídio e evasão mediante violência. Os outros três, do grupo de cinco que teve a cela aberta por um dos assassinos, responderão apenas por evasão mediante violência. A carceragem da Cadeia Pública de São Joaquim da Barra, localizada ao lado ao 1º Distrito Policial da cidade, no centro, abriga atualmente 74 presos num espaço feito para 31 detentos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.