Presos ladrões de mala em Congonhas

Três colombianos foram flagrados pela polícia depois de trocarem uma mochila cheia de papelão com a bagagem de uma vítima

NATALY COSTA, O Estado de S.Paulo

27 de fevereiro de 2013 | 02h05

Três colombianos foram presos ontem no Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, ao tentar furtar uma mochila de um passageiro que comprava um café no saguão, antes de pegar o voo. Os ladrões tinha uma técnica: dois deles carregavam duas mochilas pretas cheias de papelão e procuravam se aproximar de pessoas com modelos similares. Quando encontravam, um deles distraía a vítima com alguma pergunta, enquanto outros faziam a troca das mochilas.

Por volta do meio-dia de ontem, os colombianos aplicaram o golpe em um passageiro, que não percebeu que teve a bolsa trocada e prosseguiu para o embarque. A polícia, porém, já estava de olho na movimentação suspeita do trio e fez o flagrante. Dentro da mochila roubada havia uma câmera fotográfica profissional, iPod, equipamentos de informática e objetos pessoais, avaliados em R$ 15 mil. Os pertences foram devolvidos ao dono.

Juan Sebastian Munar, Cristian Arnoldo Rincón Mendez e Ana Miriam Levina moram no Glicério, na região central de São Paulo, e já tinham passagem na polícia por furto. Eles confessaram que tentariam fazer a mesma coisa com outra vítima, usando a segunda mochila com papelão dentro.

As quadrilhas de estrangeiros que atuam em São Paulo parecem mirar especialmente as vítimas em aeroportos. Entre maio de 2011 e julho do ano passado, colombianos, peruanos, argentinos e venezuelanos foram presos ao tentarem cometer o mesmo tipo de delito nos aeroportos: furto de bagagens no saguão ou no estacionamento.

Segundo levantamento feito pelo Estado em 2012, dos 27 presos no aeroporto de Cumbica nos primeiros seis meses do ano,15 eram estrangeiros, a maioria latino-americana e reincidente. Segundo o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, titular da Delegacia Especializada em Atendimento ao Turista (Deatur), eles se vestem bem e circulam nos aeroportos como se fossem passageiros comuns.

O número de furtos registrados no Aeroporto de Congonhas cresceu 49,6% em 2012, em comparação com o ano retrasado. Foram 401 casos, ante 268 de 2011. A quantidade de roubos cresceu 4,5 vezes, em comparação com o ano anterior, segundo dados da Secretaria de Estado da Segurança Pública. "Não é que os crimes aconteçam todos no aeroporto. Acontece que muita gente já chega de viagem com as malas cortadas, com cadeado arrombado, e vêm fazer o boletim de ocorrência na delegacia daqui", diz o delegado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.