Presos acusados de contratar estrangeiros com visto irregular

Chineses que empregaram conterrâneos são multados e autuados por frustração de direitos trabalhistas

Elvis Pereira, do estadao.com.br,

28 de novembro de 2007 | 16h51

A Polícia Federal prendeu na terça-feira, 27, três chineses acusados de trazer estrangeiros para trabalhar numa empresa de equipamentos para telefonia sem o visto necessário. No estabelecimento deles, situado na região da Avenida Engenheiro Luiz Carlos Berrini, no Itaim Bibi, zona oeste da capital paulista, foram encontrados 73 funcionários chineses.  Segundo a PF, destes, 23 estavam em situação regular. Os demais portavam visto de negócios, concedido aos estrangeiros que desembarcam no Brasil para tarefas como reuniões, assinatura de contratos e visita a empresas. Eles tiveram seus vistos reduzidos e devem sair do País após o término do novo prazo. Quem despeitar a medida será notificado para deixar o País em até oito dias sob pena de multa. A empresa recebeu uma multa de R$ 124.162,50 e os três chineses responsáveis por ela foram autuados nos crimes de sonegação previdenciária e frustração de direitos trabalhistas, cujas penas variam de 2 a 6 anos de prisão.

Tudo o que sabemos sobre:
TrabalhoVistoItaim

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.