Preso uruguaio membro de quadrilha de estelionatários

Bando consegue informações sobre correntistas de bancos brasileiros e realiza saques em cidades uruguaias

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

10 de novembro de 2008 | 02h59

Agentes da Delegacia de Repressão a Roubo a Bancos (DRRB) do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic) prenderam na última quinta-feira um uruguaio membro de uma quadrilha internacional de estelionatários. Os policiais acreditam que com a prisão poderão chegar a outros membros.   O comerciante Hector Alejandro Ramos Ramires, 26 anos, ex-jogador de futebol do Club Atlético Peñarol, do Uruguai, foi detido pelos policiais no estacionamento de um flat localizado na rua Tenente Negrão, no Itaim Bibi. Dominado, o uruguaio levou os policiais até o apartamento nº 1.701, onde foram encontrados um notebook, celulares, anotações diversas, cartões bancários e aparelhos usados na clonagem.   O suspeito admitiu fazer parte do esquema fraudulento, com o qual a quadrilha consegue informações sobre correntistas da rede bancária brasileira e realiza saques em cidades uruguaias, para dificultar a ação da polícia. O esquema, que vem gerando prejuízo a muitos titulares de contas correntes, permitia que o comerciante pagasse R$ 4 mil por mês para percorrer a capital ao volante de um Audi TT ano 2008, avaliado em R$ 230 mil.   Segundo a polícia, representantes de duas instituições bancárias estiveram no Deic e confirmaram a clonagem. Ramires, cujos bens estão sendo rastreados pela DRRB, foi indiciado por estelionato.

Tudo o que sabemos sobre:
estelionatofraude bancáriauruguaio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.