Preso um dos suspeitos de matar policial em Diadema

Motoboy confessou participação no crime; policial foi morto em 'saidinha de banco'

Solange Spigliatti, Central de Notícias

20 de maio de 2011 | 14h47

SÃO PAULO - Um dos acusados no envolvimento na morte de um policial militar, em Diadema, no Grande ABC paulista, foi preso na tarde de quinta-feira, após denúncia anônima, e confessou o crime. Outros dois suspeitos foram identificados.

O motoboy M.N.S., de 25 anos, foi preso em flagrante pela Polícia Civil, na avenida Lico Maia, no bairro Serraria, em Diadema. Ele confessou ter participado, junto com outros dois homens, do assalto que resultou na morte do policial militar Clauber Rocha Vieira, de 29 anos, baleado após sair de uma agência bancária.

A vítima, logo após sair da agência bancária, na rua Rodrigo, no bairro Serraria, foi atacado, entrou em luta corporal com dois dos suspeitos, e morreu alvejado por um tiro.

Segundo depoimento do motoboy, ele apenas escolheu a vítima dentro da agência bancária e passou as características físicas para outros dois companheiros, que aguardavam do lado de fora do banco.

M.N.S. foi encaminhado ao 4º DP de Diadema e, durante interrogatório, contou que sabia o apelido de um dos dois suspeitos que agiram com ele na chamada 'saidinha de banco': o 'Petuta'. Ao checar o arquivo fotográfico da polícia, o motoboy identificou 'Petuta'; o W.S.C., de 21 anos, que também foi indiciado pelo crime.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.