Preso um dos principais traficantes de ecstasy de São Paulo

Polícia acredita que universitário comercializava cerca de 20 mil comprimidos por mês

José Maria Tomazela, do Estadão,

03 de setembro de 2007 | 19h53

O estudante universitário Anderson Clayton Hansen, o Baby, de 21 anos, foi preso nesta segunda-feira, 3, por policiais da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) de Sorocaba, no interior paulista, com 500 comprimidos de ecstasy. Segundo a polícia, Baby é um dos principais fornecedores dessa droga em baladas e festas do interior do Estado. A delegada acredita que ele comercializava cerca de 20 mil comprimidos por mês.Ele estava em um carro, na rodovia que liga Itu a Salto, na companhia dos estudantes Rafael Francisco de Lima, de 22 anos, e Bruno Aguiar Lima, de 21, que também foram presos. Uma mulher que estava em outro carro e, possivelmente, negociava a compra da droga, conseguiu fugir. Os comprimidos estavam embalados em sacos plásticos.   De acordo com a delegada Simone Ricci, da Dise, a droga era adquirida em Amsterdã, na Holanda, e entrava no Brasil pelo balneário de Trancoso, na Bahia, de onde era distribuída para Salvador, Brasília e São Paulo. Para evitar a polícia, ele programava as entregas em pontos ermos de rodovias. Com a prisão, a polícia espera chegar às conexões do traficante. Baby e os dois cúmplices foram autuados por tráfico e levados para o Centro de Detenção Provisória (CDP) de Sorocaba.

Tudo o que sabemos sobre:
Tráfico de drogasEcstasy

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.