Preso PM suspeito de atropelar irmãs e matar uma delas em SP

Sargento estaria dirigindo em alta velocidade, segundo uma testemunha, quando perdeu controle do veículo

Fabiana Marchezi, estadao.com.br

27 Fevereiro 2009 | 15h05

O sargento da Polícia Militar Marco Antonio Crespilho, de 44 anos, foi preso e indiciado na noite de quinta-feira, 26, por suspeita de atropelar duas irmãs nas proximidades da Avenida Jaguaré, na zona oeste de São Paulo. Gláucia Cabral da Silva, de 13 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu. A irmã dela, uma estudante de 19 anos ficou gravemente ferida.  De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Estado, uma testemunha que abastecia seu carro em um posto de combustível perto do local afirmou à Polícia Civil que o motorista dirigia em alta velocidade quando foi fechado por um carro, perdeu o controle e invadiu a calçada onde estavam as meninas. O carro do sargento ainda derrubou um poste de iluminação e só parou quando bateu em uma árvore que estava num canteiro.  Após o acidente, a Polícia Militar teve de conter a população que chegou a agredir o suspeito com pontapés. O sargento está internado no Hospital Militar com os dois lados do maxilar quebrados e trauma pulmonar. Gláucia chegou a ser encaminhada ao Hospital Universitário mas não resistiu aos ferimentos e morreu. A irmã dela continua internada no Hospital das Clínicas em estado gravíssimo. Crespilho foi indiciado por homicídio simples e lesão corporal grave. Ele confessou o crime e se comprometeu a ceder o sangue para exames toxicológico e de dosagem alcoólica. O caso foi registrado no 93.º Distrito Policial, no Jaguaré.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.