Preso no PR suspeito de matar psicóloga

Vestígios de areia e vegetação de restinga nas calças, além de pegadas no local do crime, que corresponderiam a um tênis encontrado na casa ocupada por P.E.L., de 43 anos, levaram a polícia do Paraná a prendê-lo como suspeito de ter matado a psicóloga e professora Telma Fontoura, em Pontal do Paraná.

, O Estado de S.Paulo

15 de julho de 2010 | 00h00

O suspeito, que nega as acusações, teve a prisão temporária decretada. Segundo a polícia, ele foi abordado por familiares da psicóloga, no domingo, a cerca de 300 metros do local onde o corpo foi encontrado. Perguntado se a teria visto, ele negou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.