Divulgação
Divulgação

Preso acusado de ser fornecedor de explosivos de bandos que atacam caixas

Vendedor é um dos mais importantes fornecedores de material utilizado para explodir os equipamentos bancários, diz a polícia

01 de fevereiro de 2012 | 12h22

O vendedor Miguel Aristóteles de Oliveira, o Beto, de 45 anos, foi preso na manhã desta quarta-feira, 1, no Jardim Kika, zona sul de São Paulo. De acordo com a polícia, Beto é um dos mais importantes fornecedores de explosivos para as quadrilhas especializadas em ataques a caixas eletrônicos.

O vendedor foi localizado em uma casa na rua Apurina. No local da prisão, estavam armazenados 60 bisnagas de gel explosivo, produzido no Paraná, e 86 cartuchos calibre 7.62mm. A equipe encontrou o material guardado em um compartimento secreto no teto do banheiro.

O Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) começou a investigar as atividades de Oliveira no início deste ano. O vendedor éra procurado por roubo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.