Presídio do goleiro Bruno tem motim

Cerca de 90 detentos do Complexo Penitenciário Nelson Hungria, em Contagem (MG), se rebelaram ontem e fizeram reféns um agente penitenciário e uma professora. Estão presos ali o goleiro Bruno Fernandes e Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão - que respondem a processo pelo assassinato de Eliza Samudio. Segundo a Subsecretaria de Administração Prisional, o pavilhão onde ocorreu o motim não é o mesmo onde ambos estão. Com capacidade para 1.664 detentos, o presídio tem 1.970.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.