Presidente do Masp, Júlio Neves, divulga nota de solidariedade

"Nos solidarizamos e manifestamos apoio irrestrito a toda diretoria e equipe dessa magnífica instituição", diz nota

Da Redação,

12 de junho de 2008 | 18h13

Júlio Neves, presidente do Museu de Arte de São Paulo (Masp), divulgou uma nota de solidariedade com o roubo das duas obras de Picasso, uma de Di Cavalcanti e outra de Lasar Segall da Estação Pinacoteca no início da tarde desta quinta-feira, 12. Veja também:Obras de Picasso, Segall e Di Cavalcanti são roubadas em SP  Leia a íntegra da nota: A diretoria do Museu de Arte de São Paulo - MASP lamenta profundamente o ocorrido hoje com o valioso acervo da Coleção Nemirovsky na Estação Pinacoteca e se coloca à disposição para ajudar no que for possível.   Todos sabem que também fomos vítima de semelhante ato criminoso no final do ano passado e temos consciência da angústia que hoje vivem os diretores e funcionários da Pinacoteca. Acreditamos na eficiência da polícia de São Paulo, como vimos comprovado na recuperação das obras do Masp, e desejamos o mesmo sucesso em relação às obras furtadas na Estação Pinacoteca.   Nos solidarizamos e manifestamos apoio irrestrito a toda diretoria e equipe dessa magnífica instituição, que tanto contribui para a cultura de São Paulo e de todo o país, colocando-nos à disposição de todos para ajudar no que necessário for.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.