Presa mãe que simulava doença na filha para pedir dinheiro

Ela fazia cortes com faca na barriga da filha e dizia que a menina tinha câncer

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

07 Julho 2011 | 14h21

SOROCABA - O juiz Jaime Walmer de Freitas, da 1ª Vara Criminal de Sorocaba, mandou prender a dona de casa Edilaine Vieira, de 20 anos, acusada de simular que a filha de quatro anos tinha câncer para pedir dinheiro. A menina contou à Polícia Civil que a mãe fazia cortes com faca em sua barriga para comover as pessoas às quais pedia ajuda. A mãe foi levada no final da noite de quarta-feira, 7, para a Cadeia Feminina de Votorantim. A delegada Jaqueline Coutinho, da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) disse que a acusada vai responder pelo crime de tortura.

 

Edilaine, que é evangélica, pediu ajuda à sua igreja para arrecadar dinheiro para a filha, alegando que ela estava com câncer. A mãe apresentava a menina com vários curativos pelo corpo. As religiosas da igreja iniciaram uma campanha de arrecadação, mas duas delas desconfiaram e foram ao hospital onde, supostamente, a criança era tratada. Um exame médico confirmou que a menina nunca tivera a doença.

 

O caso foi levado à polícia e a delegada decidiu pedir novo exame, quando foi constatado que as cicatrizes na barriga decorriam de cortes superficiais. Com a descoberta da farsa, Edilaine passou a ameaçar uma das religiosas. A menina e sua irmã, de dois anos, foram levadas para um abrigo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.