Presa doméstica acusada de matar criança envenenada

Mulher descobriu que marido a traía e envenenou as filhas da amante dele; a mais velha está fora de perigo

Ricardo Valota e Fábio M. Michel, do estadão.com.br,

18 Dezembro 2008 | 02h35

Acusada de envenenar as duas filhas da amante do marido, a doméstica Rosângela Soares da Silva, 35 anos, se entregou, na tarde de quarta-feira, 17, no 04º Distrito Policial de Guarulhos, região leste da Grande São Paulo, no momento em que a polícia registrava boletim de ocorrência de homicídio e tentativa de homicídio. As vítimas, filhas de Vanderléia Alves da Silva, são duas meninas, Sabrina, 4 anos, que morreu na tarde de quarta-feira no Hospital Municipal da Criança, no Centro de Guarulhos, e a irmã dela, 5, que ficou internada no Hospital Geral de Bonsucesso, também em Guarulhos, mas já passa bem. Ao descobrir que o marido mantinha um relacionamento com Vanderléia, a doméstica deu iogurte com veneno de rato, o chamado "chumbinho", para as filhas da amante, na residência localizada na Rua João Pessoa, no Parque Jandaia. Sabrina estava em coma e, após uma parada cardiorrespiratória, acabou morrendo na tarde de quarta-feira. Rosângela está presa e foi indiciada por homicídio qualificado e tentativa de homicídio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.