Prêmio valoriza personalidades negras além do samba e futebol

O músico Milton Nascimento, a primeira-dama angolana, Ana Paula dos Santos, a atriz e cantora Elisa Lucinda e outras personalidades negras estiveram na Sala São Paulo na segunda-feira passada para receber o Troféu Raça Negra, chamado por algumas pessoas de "Oscar negro".

, O Estado de S.Paulo

21 de novembro de 2010 | 00h00

Instituído pela ONG Afrobras, o prêmio está na oitava edição, tem como objetivo valorizar a atuação do negro e abre a semana da Consciência Negra - cuja data foi celebrada ontem. "É uma maneira de dizer o país que queremos, um país que respeite e valorize essa representação da sociedade brasileira", afirma José Vicente.

Ele diz que a premiação foi pensada para quebrar estereótipos em relação ao negro. "As pessoas tinham muita dificuldade em identificar uma grande personalidade negra que não fosse do universo do samba, pagode ou futebol", diz.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.