Prefeitura vai pagar R$ 26 mi por projeto de iluminação

De olho no potencial turístico da Copa do Mundo de 2014, a Prefeitura vai pagar R$ 26,2 milhões para uma empresa desenvolver projetos de iluminação para locais históricos da cidade. Nove pontos serão contemplados, além da reformulação do padrão de iluminação urbana de todas as ruas do centro histórico.

Paulo Saldaña e Rodrigo Burgarelli, O Estado de S.Paulo

06 Julho 2011 | 00h00

A assinatura do contrato, porém, depende de autorização do Tribunal de Contas do Município (TCM). O encerramento da licitação foi publicado ontem no Diário Oficial da Cidade - apenas um consórcio apresentou proposta e foi o vencedor. O TCM havia enviado ofício à Prefeitura em junho pedindo a suspensão do certame por causa de possíveis irregularidades. A Prefeitura já se justificou e espera que a autorização para a contratação saia nos próximos dias.

A empresa contratada terá 18 meses para apresentar um projeto de iluminação de destaque para algumas das principais atrações turísticas e históricas no centro da cidade, como a Catedral da Sé, Largo São Francisco, Pátio do Colégio, Viaduto do Chá e Igreja da Consolação. A previsão é de que cerca de 3.900 novos pontos de luz sejam instalados para valorizar as formas e a arquitetura desses locais. Também é responsabilidade da contratada providenciar a autorização dos órgãos de patrimônio para a mudança na iluminação - a maioria é tombada.

Uma das novidades previstas é a instalação de projetores e iluminação cenográfica com telas de LED nos edifícios e nas ruas do centro. Atenção especial será dada também às faixas de pedestres. A previsão é de que tudo esteja pronto até 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.