Prefeitura usa modelo de NY na Barra Funda

A Prefeitura lançou ontem a consulta pública do projeto-piloto que vai testar o modelo de moradia mista no centro da capital, nos moldes do sistema aplicado em cidades como Nova York, nos Estados Unidos. Além do condomínio, as famílias pagarão pelo apartamento um valor que não ultrapassará 25% da renda familiar. A primeira proposta será desenvolvida em um terreno na região da Barra Funda, que receberá duas torres com 600 unidades. Desse total, 20% a 25% serão alugados para pessoas de baixa renda cadastradas pela Secretaria da Habitação. As demais serão oferecidas a famílias que recebem de 4 a 16 salários.

O Estado de S.Paulo

14 Abril 2012 | 03h04

A área tem 9,4 mil m² e fica no cruzamento das Ruas Cruzeiro e Cônego Vicente Miguel Marino, ao lado da linha do trem. Por meio da concessão, que vai durar cinco anos, a empresa vencedora terá de arcar com todos os recursos necessários para a construção e a incorporação do modelo de moradia, assim como para a gestão condominial, patrimonial e social das unidades habitacionais. O projeto foi desenvolvido durante o Congresso Internacional de Habitação e Urbanismo de São Paulo, realizado em junho. O número de apartamentos dedicados à habitação social e o valor aportado no Fundo Imobiliário, que será usado como garantia da gestão social, condominial e patrimonial, terão papel de desempate durante a licitação. / ADRIANA FERRAZ

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.