WERTHER SANTANA/ESTADÃO
WERTHER SANTANA/ESTADÃO

Prefeitura de SP revoga limite de tempo e capacidade em velórios

Outras regras de contenção da pandemia, como uso de máscara e cerimônia com urna fechada para mortos pela covid-19 em período de transmissão, foram mantidas

Leon Ferrari, O Estado de S.Paulo

05 de novembro de 2021 | 08h09

A Prefeitura de São Paulo revogou o limite de tempo e pessoas para velórios municipais, sob gestão do Serviço Funerário do Município (SFMSP), e particulares. O número de presentes na cerimônia deve respeitar a capacidade máxima do local. A administração do Município justificou a flexibilização pelo avanço da vacinação e pela queda no número de mortes - no dia 1º de novembro, a cidade registrou apenas um óbito por covid-19.

No caso de morte pela covid, durante o período de transmissão da doença (20 dias do diagnóstico), segue a restrição de realização do funeral com urna fechada e sem qualquer contato com o corpo do falecido. Para óbitos fora do período de contaminação, devidamente atestados por declaração médica, a realização do velório é permitida seguindo as mesmas regras de falecimento por outros tipos de doença.

A portaria também mantém outras medidas de contenção da pandemia, como o uso obrigatório de máscaras, a disponibilização de álcool em gel, a disposição da urna em local aberto ou ventilado e a proibição do consumo de comidas e bebidas. Pessoas do grupo de risco para covid ou que apresentem sintomas respiratórios (tosse, espirro ou coriza, por exemplo) são orientadas a não participar da celebração fúnebre. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.