Prefeitura quer motofaixa na nova Marginal do Tietê

Secretário também promete instalação de faixa alternativa à 23 de Maio

Naiana Oscar, Jornal da Tarde,

24 de setembro de 2009 | 08h29

Após tentar, sem êxito, proibir o tráfego de motocicletas na pista expressa da Marginal do Tietê, em 2008, a Prefeitura de São Paulo pretende instalar uma faixa exclusiva para motos na via mais movimentada da cidade. Segundo o secretário municipal de Transportes, Alexandre de Moraes, a medida está sendo estudada em parceria com a empresa Desenvolvimento Rodoviário S.A. (Dersa), responsável pela obra de ampliação da Marginal. "Já estamos verificando o traçado, aproveitando a ampliação que o governador José Serra (PSDB) está fazendo, para evitar o número muito grande de acidentes", disse o secretário. Procurada, a Dersa não respondeu se estuda a possibilidade. As obras da terceira pista devem ser concluídas em outubro de 2010.

Independentemente de a proposta ser aceita ou não, a faixa da Marginal não deve ser a primeira a sair do papel. Antes disso, a Prefeitura pretende instalar uma motofaixa alternativa à Avenida 23 de Maio, entre o antigo prédio do Detran, no Ibirapuera, e a Praça João Mendes, no centro, passando pelas Ruas Sena Madureira e Vergueiro. A ideia é que, com essa medida, seja possível proibir gradativamente as motos na 23. O projeto executivo está em fase final, mas Moraes não informou quando devem ser iniciadas as obras. No plano de metas da atual gestão, enviado à Câmara, há a previsão de criação de oito faixas para motos.

A motofaixa na Marginal do Tietê é uma reivindicação antiga dos motoboys. "Essa é uma das vias mais importantes, o acesso e o fluxo de motos é muito grande", diz o presidente do sindicato dos motofretistas, Gilberto dos Santos. Ele critica, porém, a falta de regulamentação da categoria por parte da Prefeitura. "Isso é ainda mais prioritário e não sai do papel", diz. A última vez que o sindicato conseguiu reunir-se com Moraes foi em janeiro deste ano, depois que a categoria apoiou a reeleição de Kassab. Na ocasião, Moraes apresentou o projeto de faixa alternativa à 23 de Maio. Para o diretor da Associação Brasileira de Medicina de Tráfego, Dirceu Rodrigues, as motocicletas devem ser totalmente isoladas de carros e caminhões. "Não podemos admitir que veículos de massas diferentes circulem na mesma via", afirma.

Em janeiro de 2008, a Prefeitura tentou instalar um corredor exclusivo para motocicletas num trecho da avenida, mas a experiência durou três dias, pois causou congestionamento na região. O secretário chegou a anunciar na época que proibiria a circulação de motos nas pistas expressas das Marginais, mas desistiu da medida. A primeira faixa exclusiva foi instalada na Avenida Sumaré, em 2006, como medida experimental, por dois anos. Mas, até hoje, a Prefeitura não divulgou dados que comprovem sua eficácia.

ESTATÍSTICAS

Pela primeira vez, desde 2005, a capital registrou queda no número de acidentes fatais envolvendo motos. No primeiro semestre deste ano, em relação ao mesmo período de 2008, houve redução de 9,3%, mesmo com o crescimento da frota. Não existem dados disponíveis de antes de 2005.

Mais conteúdo sobre:
Marginal do TietêmotofaixaSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.