Prefeitura promete abertura de mais duas casas culturais

O Rio ainda aguarda a abertura de duas casas bem distintas da Miranda - e que estão com o cronograma de inauguração bem atrasado. Ambas são obras da prefeitura prometidas para ainda este semestre. O Centro Cultural João Nogueira, no antigo Imperator, espaço tradicional do Méier que estava abandonado havia 17 anos, será "um dos três ou quatro grandes palcos do Rio", garante o secretário de Cultura, Emilio Kalil.

O Estado de S.Paulo

23 Março 2012 | 03h06

Além do palco para shows e peças de teatro, o centro, em homenagem ao sambista nascido no bairro, terá três cinemas e espaço para exposições. Abre até o fim da primeira metade deste ano, ele assegura.

Já para a Cidade das Artes, a Cidade da Música com sua vocação ampliada, desenganada desde o prefeito Eduardo Paes ter dito que sua conclusão, depois de dez anos de obras e R$ 500 milhões gastos, não era prioridade de sua gestão, Kalil não arrisca uma data de abertura.

"Toda vez que eu acho que está terminando, surge um problema", diz o secretário. "Na sala secundária, descobrimos que não tinha sido colocado revestimento acústico entre o forro e a laje, e refizemos tudo. Na sala principal, o piso foi substituído, porque o outro tinha sido colocado às pressas."

Enquanto isso, o Canecão continua sem perspectivas. O teto tem falhas, o revestimento acústico cedeu, os focos de dengue detectados têm recebido produtos químicos. / R.P.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.