Prefeitura procura empresas para pagar 'mãozinhas'

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) deve publicar hoje no Diário Oficial da Cidade chamamento público para atrair empresas interessadas em bancar equipes de orientadores de travessia, em troca de propaganda. Os "mãozinhas" ajudam as pessoas a atravessar a rua.

O Estado de S.Paulo

19 de janeiro de 2012 | 03h03

Com essa estratégia, a CET pretende acrescentar 1,5 mil orientadores à equipe, que hoje conta com cerca de 900 profissionais, pagos pela Prefeitura com salário de R$ 635.

Como contrapartida, os interessados poderão expor suas marcas nas camisetas e bandeiras usadas pelos orientadores.

Para que uma entidade privada possa ser incluída no programa, ela deverá bancar o número mínimo de 300 orientadores. Os custos mensais chegariam a cerca de R$ 250 mil.

As empresas deverão custear, além do salário dos profissionais, gastos relacionados a transporte, alimentação das equipes e uniformes. / C.V.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.