Prefeitura pede doações para CET e SPTrans no 'Diário Oficial'

CET diz que infraestrutura é 'sucateada' e que faltam até mesmo mesas e cadeiras; só com multas, São Paulo arrecadou R$ 799 milhões em 2012

Bárbara Ferreira Santos - O Estado de S. Paulo,

11 de abril de 2013 | 11h19

A Secretaria Municipal de Transportes de São Paulo fez pedidos de doações para a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e a São Paulo Transporte (SPTrans). A solicitação de equipamentos novos ou seminovos foi registrada no "Diário Oficial" do dia 29 de março. Na lista, há 96 itens e 11 mil produtos para suprir as necessidades de infraestrutura, como, por exemplo, 3.179 cadeiras e 17 televisões.

Uma das piores situações é no Centro de Treinamento e Educação de Trânsito (CETET), onde há mais de mil cadeiras quebradas ou em condições precárias de uso nas salas de aula.

Em nota, a CET admitiu que a Prefeitura encontrou uma realidade “sucateada, não só na infraestrutura da secretaria, mas também na situação da CET e da SPTrans”. Alertou também que as doações não substituirão o investimento nos Transportes em São Paulo.

Em fevereiro, o prefeito Fernando Haddad disse que a rede de semáforos da cidade está “sucateada” e anunciou o investimento de R$ 100 milhões para revitalização do sistema. Em março, o secretário municipal de transportes, Jilmar Tatto, viajou a Londres, na Inglaterra, e Glasgow, na Escócia, para conhecer o modelo dos novos semáforos inteligentes que promete instalar na cidade.

Apesar dos problemas em infraestrutura, a Prefeitura arrecadou só com multas, em 2012, R$ 799 milhões. Em 2011, o valor arrecado foi de R$ 747 milhões. Esse valor, segundo a CET, foi utilizado em sinalização, monitoramento e operação do trânsito, manutenção de semáforos, serviços e projetos de engenharia de tráfego e renovação da frota. Em 2012, o orçamento da Companhia de Engenharia de Tráfego foi de R$ 677 milhões. A previsão para este ano é de R$ 711 milhões. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.