Prefeitura não vistoriou a Kiss, afirma delegado

O delegado Marcelo Arigony rebateu ontem acusações do prefeito de Santa Maria, Cezar Schirmer, de que o inquérito do incêndio na boate Kiss - que deixou 241 mortos - é "absurdo jurídico". A Justiça vai apurar a responsabilidade de Schirmer por "indícios de homicídio culposo". "Se tivesse fiscalizado, a casa estaria fechada ou teria se adequado", disse o delegado.

O Estado de S.Paulo

26 Março 2013 | 02h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.