Prefeitura libera táxi acessível para idosos

Serviço também vai atender outras pessoas com mobilidade reduzida, incluindo mães com crianças de colo

O Estado de S.Paulo

15 de fevereiro de 2012 | 03h04

O Departamento de Transportes Públicos (DTP) da Prefeitura vai permitir que até pessoas com crianças de colo utilizem os chamados táxis acessíveis - veículos adaptados para o transporte de pessoas com deficiência. Agora, "pessoas com mobilidade reduzida, permanente ou temporária, com deficiências visuais e auditivas, além de idosos, gestantes, lactantes e pessoas com crianças de colo" poderão utilizar os veículos especiais.

A mudança ocorre enquanto a Prefeitura discute uma nova ampliação da frota de táxis em circulação na cidade. Em uma reunião ocorrida em dezembro com representantes das Empresas de Táxi de Frota (Adetax), a Secretaria Municipal de Transportes se comprometeu a estudar a entrada de mais 350 táxis especiais na cidade - hoje são apenas 35. Com a mudança, o taxista adaptado poderia atrair mais clientes.

Os táxis acessíveis contam com pontos livres em locais que apresentam maior procura, como o Aeroporto de Congonhas, o Terminal Rodoviário do Tietê, o Hospital das Clínicas e o Hospital Albert Einstein.

A criação de 80 alvarás para táxi acessível teve início em julho de 2008. Documentos foram distribuídos por meio de sorteio. O serviço teve início em fevereiro de 2009.

Por enquanto, todos os táxis acessíveis têm capacidade para um cadeirante, dois acompanhantes e o motorista. Os veículos atendem à rádio-chamada, pois estão vinculados a cooperativas ou empresas de radiotáxi. A listagem com os telefones pode ser consultada pelo 2692-3302, 2291-5416, 2692-4094 ou pela internet, no site da Secretaria Municipal de Transportes. / B.R.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.