Prefeitura lacra quadra da X-9 Paulistana

Por determinação judicial, a Prefeitura de São Paulo lacrou anteontem a quadra da escola de samba X-9 Paulistana, na Avenida Luís Dumont Villares, na zona norte de São Paulo. A decisão é de última instância e não cabe recurso. A diretoria da escola afirma estar procurando um outro imóvel para transferir a sede.

NATALY COSTA, O Estado de S.Paulo

24 de maio de 2012 | 03h03

A ação civil pública contra a X-9 corre desde 2003. Apesar de a escola ter autorização para usar o espaço - que é público -, seguindo um decreto municipal de 1986, existe uma lei de 1975 que determina que o mesmo terreno é parte integrante de um plano viário destinado à formação de um parque e, segundo o Ministério Público, "permanece o interesse urbanístico".

Além disso, a então promotora de Habitação, Claudia Maria Beré, recebeu uma série de reclamações dos vizinhos da quadra, que se incomodavam com o barulho dos ensaios e festas. Até ontem, a escola ainda funcionava e os telefones eram atendidos por funcionários - segundo a Prefeitura, eles não têm um prazo para sair, apesar de a ordem judicial mandar desocuparem o local "imediatamente".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.