Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Prefeitura fez ranqueamento de risco para vistorias em prédios ocupados 

Imóveis foram divididos em quatro faixas de risco: baixo, médio, alto e muito alto

Isabela Palhares, O Estado de S.Paulo

05 Maio 2018 | 14h46

SÃO PAULO - A Prefeitura de São Paulo ranqueou os 70 prédios ocupados na capital por grau de risco para incêndio e outros acidentes para iniciar as vistorias na segunda-feira, 7.

O coronel José Roberto Marques, secretário de segurança pública do município, disse que o relatório final será finalizado neste final de semana. Os 70 imóveis foram divididos em quatro faixas de risco: baixo, médio, alto e muito alto. 

"Começaremos as vistorias por aqueles que apresentam situação mais perigosa e, ao concluirmos os 70 prédios, podemos continuar o trabalho em outros imóveis que julgarmos necessário", disse Marques. 

+++ Bombeiros concentram buscas na parte de trás do prédio que desabou

Ele explicou que a avaliação de risco levou em conta diversos fatores, como o número de moradores, as características de ligação elétrica, estrutura, tipo de material utilizado internamente, entre outros. "Nosso objetivo é trabalhar junto com essas comunidades e mostrar como podem mitigar os riscos e evitar tragédias como a dessa semana".

+++ Proprietário de prédio sob risco será  responsável por reparos, diz prefeito regional da Sé

O secretário afirmou que, de acordo com as situações encontradas no local, uma equipe multidisciplinar da Prefeitura irá estudar as medidas a serem adotadas, o que pode incluir por exemplo a interdição e retirada dos moradores do imóvel. "[No caso de] um risco estrutural, tem que tirar imediatamente os moradores. Como se faz na cidade toda. Se for outro tipo de risco, como incêndio, a gente pode orientar sobre como torná-lo mais seguro. Por exemplo, indicações de melhoria na parte elétrica, desobstrução das saídas de emergência, utilização correta de botijões de gás".

+++ Lista para vistoria tem prédio invadido até nos Jardins

Ele afirmou que, caso os moradores não autorizem a entrada das equipes para a vistoria, a Prefeitura acionará a Justiça. 

Ele disse que o prazo para concluir a vistoria nos 70 prédios é de 40 dias. Os trabalhos serão feitos por cinco equipes e a previsão é de que cinco imóveis sejam vistoriados por dia.

+++ Prédio vizinho ao que desabou tem danos estruturais e pode estar condenado

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.